Paixão de muitos jovens, e cada vez mais de adultos também, o vídeo game tem se mostrado um forte mercado, movimentando milhões por ano. Tantos os “gamers” (uma espécie de profissão, que, por meio de patrocínios, pessoas recebem para poder jogar em campeonatos de vídeo game), como os jogadores que fazem uso da tecnologia só por diversão, tem se tornando um público-alvo bastante lucrativo. Mesmo com as dificuldades que a pirataria traz, o mercado dos games já tem uma realidade animadora.

Dentre os jogos, existe gênero para todos os gostos: jogos de luta, jogos de futebol, sinuca, moto, jogos de meninas e até jogos de bicicleta. O esporte, em especial, é uma área bastante explorada pelos games. Existem jogos de renome no futebol, como FIFA e Pro Evolution Soccer. Outros esportes como basquete, vôlei, futebol americano e tênis também têm seus respectivos representantes no mundo dos jogos.

Um esporte que tem bastante destaque na venda de games é a área de corridas. Jogos de carros são paixões de jogadores de todas as épocas. Um jogo de corrida é qualquer um que envolva percorrer uma determinada distância em menor tempo. Apesar das variações entre um jogo e outro, esse conceito é seguido por todos do gênero. O primeiro jogo com essas características foi um jogo da empresa Nanco, o “Night Driver”, de 1976, para o console do Atari. O jogo se baseava em dirigir um carro de noite sem bater na pista ou em outros obstáculos. Outros apontam como primeiro jogo realmente de corrida o “Pole Position”, de 1982, também para Atari. Esse último foi um dos principais jogos de corrida de sua geração, competindo apenas com um da “Activision” chamado “Enduro”.

Existe um certa divisão entre dois tipos de jogos de carros: os simuladores e os jogos de arcade. Os simuladores são jogos que tentam se aproximar da realidade, com carros como os de verdade, pistas reais... enfim, buscam simular a sensação de realmente estar dirigindo um carro de verdade. Já os de arcade são mais fantasiosos, mas igualmente divertidos. A variedade é grande: jogos de Kart (como Mario Kart), carros tunados (Need for Speed), futuristas ( Top Gear 3000), de batalha de carros (Burnout), entre outros.

Tanto no Brasil como no mundo, a paixão por carros, e a adrenalina de estar em alta velocidade contribui para que jogos de carro estejam sempre entre os mais vendidos e apreciados pelos “gamers”.

Need for Speed

O jogo “Need for Speed” é um dos mais populares games de corrida do mundo. Apesar de seu sucesso ter sido descoberto recentemente por alguns, é um jogo antigo. Foi criado originalmente por um estúdio de games situado em Vancouver, no Canadá. O nome da companhia criadora do jogo era “Distinctive Software” e foi comprada pela “Eletronic Arts”, em 1991. O estúdio ,então, mudou de nome para “Eletronic Arts Canada”. O estilo dos jogos "Need for Speed” mudaram com o passar dos anos. Esse jogo pode ser dividido em duas “fases”: a clássica (94-02) e a segunda geração (03 até os recentes). Essa mudança fica evidente porque na primeira fase, os jogos não tinham os chamados “drifts” e nem um enredo envolvendo o jogo.

O primeiro jogo dessa nova empresa seria lançado em 1994: “Need for Speed-Road & Track”. Na época de seu lançamento, teve um bom número de vendas. A razão para isso é a uma proposta inovadora, que seria seguida por seus concorrentes posteriormente: valorização de cenários exóticos e carros que priorizam o designer e beleza. Outro ponto revolucionário foi a temática de fuga dos carros de polícia. Os jogos eram para as plataformas 3d0, PC, Playstation e Sega Saturn.

Uma curiosidade sobre o jogo é que o nome “Road & Tracks” era um nome de uma revista especializada em assuntos automobilísticos. A revista deu contribuições para o jogo ser mais realista.

Com o sucesso do primeiro jogo, em 1997 foi lançado o “Need for Speed 2”. O game já não contava com policiais para participar da ação, mas trouxe algumas novidades em relação ao primeiro jogo e aos jogos de corrida. Foi, por exemplo, o primeiro game que eliminava o último competidor de cada volta. Diferente da primeira versão do jogo, apostava em pistas mais longas e com menos voltas. Além disso, os cenários de corrida foram mais variados, tendo lugares da América do Norte e Oceania.

O terceiro título da série se chamava “Need For Speed- Hot Pursuit”, lançado em 1998. Esse trazia um modo de jogo que traria de volta os policias: a missão era terminar a corrida fugindo deles. A lista de carros também foi modificado, incluindo, dessa vez, modelos esportivos de marcas consagradas como Bugatti Veyron e também Lamborghini. Essa versão foi lançada para PC e Playstation

Mais um jogo com as plataformas de PC e Playstation, o “Need for Speed-High Stakes”, lançado em 1999, foi um título com bastante prestígio. Trazia o modo “High Stakes” em que o primeiro colocado ganhava o carro do competidor derrotado. As corridas com perseguições policiais continuam e os cenários de corrida variam entre o oeste da Europa e a América do Norte. No mesmo ano, foi lançado um título alternativo da série: “Need for Speed-Porshe Unleashed”, jogo que continha carros da história da construtora alemã “Porshe”. Não trazia a opção de dois jogadores correrem ao mesmo tempo no mesmo aparelho, mas abria a possibilidade de corridas online entre jogadores com conexão à internet. Além do PC e do Playstation, o Game Boy Advance também contava com esse título.

O “Need for Speed- Underground” foi o primeiro dos “Undergrounds” e também o primeiro jogo da série para o novo console da época: Playstation2, além do Gamecube, Xbox, Game Boy Advance. Foi lançado em 2003 e, agora, trazia uma nova linha de pensamento: as corridas clandestina à noite. Foi um grande sucesso da franquia com a melhora de visual que a nova geração de consoles possibilitou. Os carros puderam ser mais trabalhados e personalizados que nas versões anteriores. Trariam as corridas de rua os “drifts” (corridas que valorizam o controle máximo do carro, fazendo manobras baseadas na técnica de deslizar o carro). Na versão online, jogadores de que usavam PC podiam correr contra os usuários de Playstation 2, uma novidade para a época.

Em 2004, veio o “Need for Speed-Underground 2” que, além dos consoles da versão anterior, estaria disponível também em Nintendo DS. Também com grande sucesso, o jogo tem como grande novidade o fato das corridas serem em cenário de grandes cidades. Isso quer dizer encontrar outros carros na pista, placas de sinalização, pessoas. O nível de realidade dos rachas foi bastante aumentado.

Need for Speed - Most Wanted”, lançado em 2005, trazia versões para o PC, Playstation 2, X-Box e GameCube. O objetivo do jogador era ser o mais procurado na lista de infratores da polícia. Para se chegar a esse objetivo, é necessário ganhar algumas corridas por corredores já procurados, além de ganhar confrontos com policiais em perseguições no meio da cidade. Depois, foi a vez do “Need for Speed- Carbon” que poderia ser jogado por PC, Playstatios 2 e 3, Nitendo Wii, Xbox e Xbox 360, Game Boy Advance e Nintendo DS. Esse jogo traz possibilidade de corridas em cenários inusitados, como desfiladeiros e penhascos. Outro modo interessante são as muitas possibilidades de perseguição oferecidas.

 Além dos títulos já citados, a franquia “Need for Speed” ainda conta com os jogos:

“Need for Speed SE” (1996);

“Need for Speed II SE” (1997);

“Need for Speed V-Rally” (1997);

“Need for SpeedV-Rally 2” (1999);

“Need for Speed: Motor City” (2001);

“Need for Speed: Hot Pursuit II (2002).

2º GERAÇÃO

“Need for Speed: ProStreet” (2007);

“Need for Speed: Undercover” (2008);

“Need for Speed: Shift” (2009);

“Need for Speed: Nitro” (2009);

“Need for Speed: World” (2010).

ATUAL GERAÇÃO

“Need for Speed: Hot Pursuit” (2010);

“Need for Speed: Shift 2 Unleshed” (2011);

“Need for Speed: The Run” (2011).

Mario Kart

A franquia “Mario”, personagem símbolo da empresa de games “Nintendo”, tem vários sucessos de venda. Entre os muitos jogos de video game da “turma do Mario”, um dos que mais tem a aprovação dos jogadores e da crítica é o “Mario Kart”. Como o próprio nome diz, o jogo tem Mário, Luigi, Yoshi e outros personagens do universo Mario em corridas de Kart.

O personagem principal, o encanador Mario e seu irmão Luigi, estrelaram jogos por vários anos da empresa Nintendo, foi o primeiro sucesso da empresa e virou um símbolo de todos os video games. Seu primeiro jogo foi lançado em 1983, “ Mario Bros”, que contava com Mario e Luigi. O game consistia no encanador, personagem principal, tendo de eliminar pragas que saiam pelos canos da cidade. Com o sucesso do primeiro jogo, veio o “Super Mario Bros” e, daí para frente, vieram mais de 80 jogos que trazem o simpático personagem. Ele foi desenhado por Shigeru Miyamoto, designer de jogos e japonês. Sua primeira aparição foi num jogo de outro sucesso da Nintendo: Donkey Kong.

O primeiro Mario Kart foi lançado em 1992, para a plataforma SNES (Super Nintendo). O jogo trazia os personagens da série em corridas de kart e com alguns elementos que, segundo alguns críticos, foram importantíssimos para o sucesso do jogo. Esse elementos eram alguns “poderes” que poderaim ser ganhos pelos personagens ao longo do jogo. Esses poderes variavam desde lançar cascos nos adversário, deixar cascas de banana para os outros corredores escorregarem, etc. Havia, ainda outras armas possíveis como: o casco vermelho (casco “teleguiado” que perseguia os competidores até acertá-los) a “estrelinha” (fazia com que outros personagens “rodassem” se encostassem em você) o cogumelo ( uma aceleração extra) e muitos outros

Havia três modos de jogo: “Mariokart GP” (todos os personagens competem em várias pistas, ao final de cada campeonato, que tiver mais pontos conquistados na corrida vira o vencedor da copa), o “Time Trial” (é liberada a escolha de qualquer pista e os cinco melhores tempos feitos em cada pista são salvos) e “Battle Mode” ( numa espécie de arena, cada corredor tem 3 balões à sua volta, a missão desse modo é estourar, com cascos ou outros poderes, todos esse balões do adversário).

Os personagens têm diferentes atributos: enquanto Mario tem boa velocidade e controle e aceleração regulares, o Koopa Troopa tem bom controle de direção e velocidade e pouca aceleração. Os personagens dessa primeira versão são: Mario, Luigi, Toad, Koopa Troopa, Princess Peach, Yoshi, Bowser e Donkey Kong Jr. Os torneios do jogo são: “Mushroom Cup” e “Flower Cup”, Star Cup” e “Special Cup”

Com o grande sucesso do primeiro jogo da série, uma continuação era necessária. E ela veio com o próximo console da Nintendo: o Nintendo 64. O jogo se chamava “Mario Kart 64” e foi lançado em 1997. Foram muitas inovações em relação ao título anterior, mas a aprovação do público foi mantida. Agora, Donkey Kong Jr. e Koopa Troopa não faziam mais parte dos competidores. Para substituí-los entraram Donkey Kong e Wario( versão má do Mario). As corridas também mudaram: são 3 voltas, enquanto que no jogo passado eram 5 e as moedas foram retiradas do game e os personagens não rodam mais com facilidade (só em casos de bater com um competidor mais pesado ou por ação de algum item). E, agora, agora os personagens controlados pela inteligência artificial podem soltar todos os poderes adquiridos pelos personagens de controle humano.

Um novo modo de jogo pode ser isto: o “Vs mode”, em que há só competidores controlados por humanos na pista e pode ser de 2 a 4 competidores ao mesmo tempo. Além disso, algumas armas foram adicionadas como: Spiny Shell ( uma casca azul que atinge somente o líder da corrida) ou o “Thunertbolt” (todos concorrentes são diminuídos em tamanho e velocidade), entre outros.

No “Game Boy Advance” também houve um jogo representante da linha Mario Kart: era o “Mario Kart: Super Circuit”. Esse título marcou a volta de algumas características tiradas no Mario Kart 64: as moedas e barras de pulo voltaram a parecer no game. Um detalhe desse jogo é que, com bons resultados, é possível jogar nas pistas do game Super Mario Kart (SNES). Como não há a possibilidade de duas pessoas, ao mesmo tempo, no mesmo console, os modos de corrida só contêm opções individuais: “ Mario Grand Prix”, “Time Trial” e “ Quick Race” (pode-se escolher qualquer pista e qualquer personagem e há a opção de escolha do número de voltas, se haverá moedas ou itens).

Para o Game Cube, foi lançado o “Mario Kart Double Dash” em 2003. O jogo, apesar das criticas em relação à dublagem, foi amplamente elogiado pelos especialistas em geral, além de sucesso comercial: vendeu mais de 7 milhões de cópias em todo mundo, 3,8 milhões só nos Estados Unidos. Foi um jogo bem diferente dos títulos passados, sendo que sua principal mudança era o fato de ter 2 personagens no mesmo kart: um para dirigir e outro para usar os itens. Também foram adicionados personagens: 20, no total, sendo que 11 fizeram sua primeira aparição na série. As duplas podem ser variadas à livre escolha do jogador.

Outros itens foram adicionados e há novidades na jogabilidade (as derrapagens estão melhores trabalhadas e, se bem feitas, causam um “miniturbo”. Outra novidade é a escolha entre diferentes karts. São karts próprios para um dupla, mas pode ser usada por outros personagens, respeitando o tamanho e a afinidade de cada kart com o personagem escolhido. Itens próprios e cada personagem também são uma novidade do jogo bem acolhida pelos fãs: escolhendo uma dupla com boa “afinidade” Mario e Luigi, por exemplo, podem soltar bolas de fogo, enquanto Yoshi e Birdo soltam um ovo para atingir os adversários.

O modo de batalha agora conta com três modos diferentes: o tradicional modo com balões para serem estourados, “Shine Thief” (deve se pegar uma medalha e conseguir proteger até o tempo acabar, que estiver com o “shine” no final ganha) e o “Bob-omb Blast” (batalha com bombas em quem conseguir obter o número determinado de estrelas é o vencedor). A lista de personagens do jogo : Mario, Luigi, Peach, Daisy, Yoshi, Birdo, Baby Mario, Baby Luigi, Koopa Troopa, Para Troopa, Donkey Kong, Diddy Kong, Bowser, Bowser Jr. Wario e Waluigi.

O próximo jogo da série foi “Mario Kart DS”, lançado em 2005. Foi desenvolvido para o console Nintendo DS e foi o primeiro com a tecnologia WI-FI de conectar dois jogadores para uma partida Vs. São oito personagens princiapais e quatro que tem de ser “abertos” conforme o desenrolar do jogo. Os iniciantes são: Mario, Luigi, Toad, Yoshi, Donkey Kong, Wario e Bowser. Os secretos são Daisy, Dry Bones, R.O.B. e Waluigi. A principal novidade do jogo está no fato de cada persongame tem o poder escolher entre 3 modelos de kart: um mais rápido, com itens menos importantes (Bólides) o modelo normal (standart) e o mais lento mas que conta com mais itens importantes (Seletores).

Para o console Nintendo Wii, o jogo da franquia Mario preparou o jogo “Mario Kart Wii”, lançado em 2008. O jogo traz, além dos karts, também a opção de motos, além das já conhecidas opções de variado karts para cada personagem. Começa com 8 personagens, mas, ao todo, são 26 personagens (contando normais e secretos). São 32 pistas de corrida (metade de pistas já usadas em outros jogos e a outra metade inéditas).

A grande novidade do jogo nem está contido, diretamente, nele. A venda do jogo inclui um controle em forma de volantes de carro. O controle é adaptado para o jogo e permite uma sensação mais real ao dirigir os karts do game.

Mario Kart é uma das mais bem sucedidas franquias de game do mundo. Alguns críticos da área apontam “Super Mario Kart” o jogo mais influente do mundo.

Gran Turismo

Gran Turismo é um dos jogos, se não o jogo, mais vendidos e aprovados em todo mundo. É produzido pela produtora de games “Polyphony Digital”. Um dos grandes trunfos para conquistar fãs é o fato de contar com licenças das próprias construtoras e, assim, poder fazer uso de uma grande variedade de carros. A linha do jogo tem se mantido fiel desde seu nascimento: ser um simulador de corrida. Ele tem conseguido ao longo do tempo, ser o mais realista possível em relação entre aos carros reais e os do jogo.

O Gran Turismo é um jogo que já nasceu para o Playstation. O sucesso dos jogos de carro em toda a história de consoles despertou o interesse do Japão (como grande polo de produção de games). A Eletronic Arts, empresa estadunidense, já tinha seu espaço conquistado nessa área com o a franquia “Need for Speed”. Aliás, a empresa estava com um sucesso claro em número e venda de jogos com esse título. Diante desse cenário, alguns produtores japoneses, junto com a empresa “Polyphony Digital”, a “Sony Computer Entainment”' e Kazunori Yamauchi lançaram o Gran Turismo 1 em 1997.

O jogo seria, originalmente, vendido somente no Japão. No entanto, o sucesso foi tanto, que motivou a venda nos Estados Unidos e na Europa e em outros países, como o Brasil. O bom número de vendas se repetiu no resto do mundo, e fez que o Gran Turismo fosse o jogo mais vendido para o Playstation.

Esse primeiro jogo da série, sucesso de vendas no mundo todo, traria uma ideia que é considerada como um dos motivos pelo sucesso do game: o realismo. Além do modo “arcade”, no qual se escolhe a pista e um carro para se correr, exite o modo “GT mode”, onde se pode comprar, modificar as peças do carro, correr em diferentes campeonatos, mas com a ressalva de que, para cada campeonato, se deve tirar uma espécie de “carteira de habilitação”. Além disso, a variedade de carros era grande: ao todo, 178 carros estavam disponíveis em todo o jogo (o número considera também os carros que têm de ser “destravados” durante o jogo). Isso se explicava pelo fato da franquia conseguir parcerias com muitas marcas, que, por sua vez, disponibilizavam o direto de imagem de seus carros. Eram 20 marcas diferentes que tinham essa parceria com o game.

A continuação do game veio no Gran Turismo 2, lançado em 1999, para Playstation. Com o sucesso da primeira versão, a “Polyphony Digital”, Sony Computer Entertainment e os produtores do jogo esperavam um sucesso ainda maior nessa segunda versão. De fato, a crítica ao jogo foi favorável. No lançamento, os jogadores perceberam algumas falhas de desenvolvimento do jogo, mas a Sony logo resolveu o problema, fazendo a troca de produtos que apresentassem defeito. O jogo, que já tinha uma boa variedade de carros, trabalhou ainda mais a variedade nesse título. Tanto é que é um dos jogos da coleção que tem mais carros: 650 ao todo.

Gran Turismo 3 A-Spec” foi o primeiro título da franquia a ser lançado para o Playstation 2 e, portanto, trabalhava com mídia de DVD (isso possibilitava um armazenamento de dados de mais de um gigabyte). Foi lançado em 2001 e vendeu 1.890.000 de cópias só no Japão.

O jogo é um dos maiores sucessos de venda da Sony, é um dos mais elogiados pela crítica e é um nome frequente na lista de melhores jogos de todos os tempos, além de ser considerado, por alguns, o melhor jogo para Playstation já lançado. O jogo traria uma quantidade de carros bem menor que o título anterior: enquanto Gran Turismo 2 tinha 650 opções de automóveis, o “Gran Turismo 3 A-Spec” tem apenas 150. Apesar da capacidade maior de armazenamento, os cuidados com os detalhes e os gráficos e inovações no sistema de corrida fizeram com que fossem entregues menos carros nessa terceira versão. Algumas novidades foram: a categoria F-1 Endurance Races, a omissão do poder de mudar carros para versão de corrida e a questão de troca de óleo periodicamente para o bom desempenho do carro.

Em 2005, nascia o quarto jogo da série “Gran Turismo 4”, lançado para Playstation 2. Outro grande sucesso de vendas: na primeira semana vendeu mais um milhão de cópias no varejo japonês. Sua data de lançamento era em 2003, mas teve um atraso para 2005. Para “acalmar” os fãs, foi lançado o “Gran Turismo 4-Prologue”, uma espécie de DEMO (versão ainda sem todos os recursos do jogo original). Já a versão completa do jogo traria 750 carros de 80 fabricantes diferentes. O jogo teve mais de 9.520.000 cópias vendidas em todo o mundo.

O game traria muitas novidades e modos de jogo: modo de Driving Missions (em que o jogador tem um carro um desafio como ultrapassar um determinado número de competidores, em um certo número de voltas) o modo A-spec (que se baseia no desafio de vencer corridas e acumular pontos e dinheiro), o modo B-spec (nesse modo o jogador é o chefe de uma equipe e comanda a estratégia de sua equipe, como número e volta que acontecerão as paradas, para as corridas). Nesse último modo, como o jogador vira uma espécie de telespectador, a corrida pode ser acelerada para terminar mais rápida. Outra novidade é “photo mode” em que se podem fazer fotos com seu carro em cenários como, por exemplo, o Grand Canyon, e depois guardar ou imprimir a imagem.

O jogo conta também com os já tradicionais modos de carreira, arcade e de batalha entre dois jogadores (onde se pode escolher o carro e a pista para uma competição entre dois usuários do mesmo console). O título ainda conta com uma versão “paralela” chamada “Gran Turismo Toquio-Geneva” em que só contém carros apresentados nos salões de Tóquio, Genebra e Detroit.

Gran Turismo 5” é um jogo que veio com muitas novidades: fez uso de uma nova mídia (Blue-Ray) e o primeiro da série e explorar de forma significativa a tecnologia da nava geração de consoles, no caso do Gran Turismo, o Playstation 3. Foi lançado em 2010, conta com 1.031 carros diferentes (separada em duas classes: standart e premium), 20 locais de prova diferentes e muitas novidades. A crítica o considera o jogo de corrida mais realista do mundo. Além da grande variedade de carros oferecida (trunfo da franquia desde seu início), a fidelidade com a vida real é a característica mais marcante do jogo.

As principais novidades do jogo ficam por conta da política de danos aos carros. Também as variações de tempo tem mais influência no modo como os carros se comportam na pista. Marcas de pneu nas pistas, poeira, retrovisores e até uma visualização do interior do carro, com direito a painéis destruídos quando o carro tem muito dano, estão entre os efeitos disponíveis no jogo. As marcas Lamborghini e Bugatti estão, pela primeira vez, no jogo. Corridas de NASCAR, e rally também estão presentes no game.

Outros Jogos de Carro

São muitos os games que tem espaço reconhecido na área de corrida. Veja alguns dos mais famosos:

Forza Sport

Concorrente direto do Gran Turismo ao posto de melhor simulador de corridas, o jogo Forza Motorsport, desenvolvido pela Microsoft Game Studios para o console Xbox, tem arrancado elogios da crítica e boas marcas de venda. O primeiro jogo da franquia foi lançado em 2005. Desde então, foram lançados o Forza Motorsport 2 e 3. Suas datas de lançamento foram, respectivamente :2007 e 2009. Como um simulador de corridas, o game impressiona pelo seu compromisso com a proximidade da realidade em questões como física da corrida, gráficos e pela variedade de carros. Para se ter uma ideia, logo no primeiro título da franquia, havia 231 carros para serem escolhidos. As pistas realistas também são destaques, sendo que, algumas, são versões virtuais de pistas e ruas reais.

Top Gear

A série que marcou o Super Nintendo é apontado por fãs de games como um dos melhores jogos de corrida do console. O jogo foi desenvolvido pela Gremlin Graphics e publicado pela Kemco. O primeiro jogo da série foi lançado em 1992 e foi um grande sucesso de vendas. Esse primeiro não contava com grande variedade de carros: eram apenas 4 as opções de escolha, mas era compensado com a grande variedade de países disponíveis para correr (entre eles, o Brasil, com pistas no Rio de Janeiro e na Amazônia) e principalmente com a trilha sonora. Esse último quesito, aliás, é apontado com uma das fortes razões da série. Apontado com uma das melhores trilhas para jogo de todos os tempo, a trilha de Top Gear 1 foi criada por Barry Leitch.

O jogo nasceu a partir do jogo Rad Racer, de 1989. Teve sequências depois do sucesso do primeiro Top Gear, mas que não repetiram o sucesso: Top Gear 2 (1993), Top Gear (1995) e Top Gear Rally (1997), sendo que este último lançado para Nintendo G4 e os outros para Super Nintendo (SNES).

F-1

Jogo oficial da principal competição automobilística do mundo, o jogo “F1” é a melhor opção para quem quer um simulador dessa modalidade. O fato do jogo ser oficial dá uma série de requisitos a ele que o fazem se destacar a relação a qualquer concorrente: conta com os nomes e imagens reais das equipes que participam da competição, o direto de imagem dos carros e pilotos, além de ter acesso a gráficos mais realistas de desempenho de cada carro. O game tem se tornando um simulador mais fiel da corrida, o que, por um lado, afasta alguns jogadores por sua dificuldade. Para jogadores iniciantes, o simples fato de manter o carro na pista numa reta tem lá suas dificuldades. Para os mais experientes, o jogo é um sucesso.

Burnout

Série de grande sucesso que consiste em corridas com carros super velozes e que tem com diferencial a impressionantes batidas mostradas no jogo. Foi, inicialmente lançado para Playstation 2, Xbox e GameCube, tendo sido lançado em 2001. O jogo é produzido pela Criterion Games e publicado pela Acclaim. O grande diferencial do jogo é a proposta de supercarros com altíssimas velocidades e que proporcionam as batidas de grandíssimo porte.

Depois da primeira versão ter se destacado em vendas, foi lançado, em 2002, o segundo jogo do título “Burnout 2: Point of Impact”, que adicionou alguns circuitos e o fato de agora ter perseguições policiais no jogo. A série ainda conta com “Burnout Paradise” (2008), Burnout Dominator” (2007),“Burnout Revenge” (2006), “Burnout Legends” (2005) e “Burnout Takedown” (2004).